sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Resenha: O Incrível Dom de Oscar




Olá galerinha! O livro da semana é "O Incrível Dom de Oscar".
"Esquecemos tanta coisa sobre a pessoa que sofre de demência. Olhamos para ela e esquecemos todas as recordações anteriores. Ela continua ali, na nossa frente, e nos lembra alguém, mas não é mais a mesma. Temos que aprender a amar quem ela é agora."
O livro é ambientado no lar de idosos Steere House, em Rhode Island, e aborda de forma delicada a questão da demência em idosos. David Dosa é um médico que, escolhendo um caminho totalmente diferente de sua família de pediatras, opta pela geriatria. É um cientista, e após saber sobre o suposto dom do gato Oscar de prever a morte dos pacientes, busca evidências de que sua fama seja real, retomando contato com os familiares dos pacientes que faleceram na casa.
Oscar é um gato preto e branco, arredio na maior parte do tempo. Porém, quando adentra o quarto de um dos pacientes e deita-se na cama, iniciando sua vigília, os familiares sabem que é hora de se despedir.
Gatinhos fofos nos acompanham na leitura!

A edição é uma fofura só, possuindo gatos desenhados de diferentes formas no rodapé das páginas. A leitura é fluída, a linguagem é simples e o livro oferece um olhar sob a perspectiva de familiares e profissionais que convivem diariamente com pacientes portadores de demência, como o mal de Alzheimer, proporcionando um exercício de empatia. Vemos também a mudança do Doutor Dosa ao longo das páginas, que conforme escuta os relatos dos familiares dos pacientes que passaram pela clínica, torna-se cada vez mais empático.

"Será que importava se possuía alguma percepção extrassensorial, se detectava a morte iminente antes das mentes mais brilhantes da medicina? Talvez Oscar fosse apenas um mestre da empatia. Talvez seu único poder fosse a capacidade de se importar."
David tem o talento necessário para abordar temas que usualmente causariam desconforto. De maneira amena, em diálogos de seu cotidiano na busca da veracidade sobre Oscar, ele nos leva a refletir sobre nós e o que conhecemos e acreditamos. O médico apresenta o lado burocrático do sistema de saúde estadunidense e a dificuldade com que muitas famílias se deparam de encontrar informação sobre tratamentos e internações necessárias aos seus entes queridos; expõe a face da deterioração cognitiva, e da dor que esta causa aos familiares que passam a ser vistos como estranhos; revela o cansaço, a tristeza e a culpa que acomete e devora.

Certamente é uma boa pedida para quem deseja um leitura leve e agradável, mas que proporcione uma contemplação, e talvez uma reconsideração sobre o que sabemos da vida.

"Making Rounds with Oscar" (2010), ou "O incrível dom de Oscar", como é conhecido por aqui, foi escrito por David Dosa e publicado pela Editora Ediouro.

Abraços e até a próxima!

2 comentários:

  1. ainda nao li, mas a resenha me deixou super animada para le-lo parece otimo
    http://dose-of-poetry.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, você vai se apaixonar pelo Oscar!

      Excluir